sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Pesquisa comprova aumento do alcoolismo entre as mulheres




10,5% das mulheres brasileiras consomem bebidas alcoólicas em excesso, diz pesquisa.

Cresce o número de alcoolismo entre as mulheres brasileiras. É o que aponta uma pesquisa do Ministério da Saúde. Em Catanduva, jovens que iniciaram cedo no vício, tentam retomar a vida através de tratamentos em casas de recuperação.

Vidas interrompidas pelo vicio do álcool. Aos 22 anos e no último ano de direito, uma universitária que não quis se identificar, não conseguiu seguir adiante com a dependência procurou ajuda. Há 2 meses está internada numa casa de recuperação. Outra jovem há 12 anos trava uma batalha contra o alcoolismo. A doença levou ela para drogas ainda mais pesadas, como o crack.

Numa casa de recuperação em Catanduva, 16 mulheres com idades entre 17 e 51 anos, tentam recomeçar. São filhas, mães, esposas, avós, que se perderam no álcool. Agora, elas têm um dia cheio de atividades que visam resgatar o amor próprio.

O cenário é preocupante. Uma pesquisa do Ministério da Saúde apontou que 10,5% das mulheres brasileiras consomem bebidas alcoólicas em excesso. No estado de São Paulo o atendimento a dependentes de álcool do sexo feminino cresceu 46% em dois anos. E uma triste constatação: o vicio tem começado ainda na infância.

A psicóloga Marina Hernandes Ferreira aponta o desajuste familiar e a liberdade excessiva como os principais fatores dessa dependência precoce. Fernanda Fonseca, também psicóloga, lembra que o tratamento do alcoolismo em mulheres é bem complexo e difícil do que em homens. Mas sempre é possível, sempre há uma saída, quando existe a disposição de lutar, encarar o vício.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Neurociências: Consumo e Dependência de Substâncias Psicoativas

Atualmente existem novos conhecimentos das neurociências sobre o consumo e a dependência de substâncias psicoativas (ou farmacodependências)...