18 de Janeiro - DIA INTERNACIONAL DO RISO



Dia 18 de janeiro comemora-se o dia internacional do riso, e nada melhor que comemorar a data praticando a Terapia do Riso, essencial para se levar a vida de maneira mais sadia, leve e feliz. O riso proporciona uma saúde física e espiritual que todos devem praticar um mínimo de 250 vezes ao dia.

É também uma demonstração de bem estar que aproxima as pessoas e traz alegria e saúde. Quem consegue sorrir e viver de bom humor atrai coisas boas, levando uma vida mais tranqüila e feliz. O riso é, muitas vezes, uma maneira de encarar a vida de forma positiva.

Rir relaxa as tensões. Quando rimos, movimentamos 12 músculos faciais; ao dar gargalhadas, movimentamos 24 músculos faciais; quando conversamos e gargalhamos ao mesmo tempo, são 84 músculos. Esse exercício facial retarda o aparecimento de rugas. Mas o riso não exercita só o rosto; ele mexe com o corpo inteiro.

       
Veja as partes do corpo que são afetadas pelo riso:

- Cérebro: o hipotálamo, centro de controle atuando na base do cérebro, libera no organismo endorfina - hormônio com propriedades analgésicas e calmantes;

- Nariz e garganta: o ar que vem dos pulmões bate nas cordas vocais que emitem sons variados. As glândulas salivares e lacrimais aceleram sua produção;

- Rosto: os músculos do rosto se contraem;

- Coração: bate mais rápido; as artérias, após terem se estreitado, se dilatam provocando sensação de bem estar;

- Tórax: os pulmões expelem enormes quantidades de ar em grande velocidade; o diafragma se move, provocando fortes contrações respiratórias, ajudando a respirar melhor;

- Ventre: os músculos abdominais se contraem com força, o que é bom para a vesícula;

- Pernas: os músculos se relaxam e a pessoa se curva de tanto rir;

- Pés: os dedos dos pés se agitam.



Riso é uma Terapia

Na década de 60, um jornalista americano chamado Norman Cousin se curou de uma doença grave através do riso. Ele tinha um grande desejo de viver e decidiu nutrir seu espírito com otimismo, confiança e bom humor. Começou a assistir a filmes cômicos e proibiu qualquer pessoa de ir visitá-lo sem uma piada para contar.

A terapia do humor surtiu efeito, pois um período de dez minutos de riso aliviava sua dor o suficiente para ele conseguir dormir por duas horas. Testes clínicos também comprovaram que sua inflamação diminuía a cada sessão de riso.

Cousin escreveu sua história dez anos após sua cura e tornou-se o símbolo da terapia do riso, dando origem a pesquisas mais aprofundadas. Hoje sabemos que o riso fortifica o sistema imunológico, estimula as funções cardiovasculares e libera endorfinas que combatem a dor.

O psiquiatra alemão Rolf Hirsch lembra que a risada é tão importante que existe até a terapia do riso, empregada no tratamento de doenças psicológicas.

A terapia do riso é uma disciplina que utiliza várias técnicas para nos preparar fisicamente e emocionalmente para um riso. Este método ajuda as pessoas a atingir uma melhor atitude perante a vida, mudando também a forma como pensamos.

As pessoas que praticam a terapia do riso mudaram seu estado emocional e sua percepção, tornando-se pessoas felizes com muito otimismo e humor. O principal objetivo da terapia do riso é rir, fazendo com que a pessoa que adere à terapia aprenda a rir de verdade nos tempos de crise.

Mas o principal é que este riso deve crescer dentro da pessoa e refletir-se completamente, de forma franca. Esta terapia é muito importante para fortalecer o desenvolvimento e crescimento pessoal, a melhoria da auto-estima, confiança, satisfação pessoal, etc.

A terapia do riso tem muitos benefícios à saúde, mas é muito importante entender que este tratamento não é curativo, mas sim terapêutico. Isso significa que o riso em si não é uma cura, mas a seu favor pode dizer que é muito bom como um complemento à medicina tradicional.

Rir é o melhor remédio para o corpo e o espírito.
    
Como Praticar a Terapia do Riso

Existem muitas formas de praticar o lúdico, o riso, a brincadeira, o bom humor. Aliás, quanto mais se pratica, mais criativos ficamos e novas formas de se divertir com a vida surgem.

Os benefícios não param de ser estudados e relatados. Hoje, profissionais de todas as áreas da ciência e do conhecimento chegam a um consenso, embora a partir de diferentes expressões: rir é o melhor remédio.

De qualquer forma, somente a partir de posturas positivas o cérebro apreende, registra, cria novas conexões, abstrai e transcende.

Bem, uma primeira dica: comece sua manhã com umas boas gargalhadas, dizendo-se mensagens positivas de amor por você mesmo. Como estou? O que quero realizar hoje para me sentir melhor? Cadê o sol? Cadê minha toalha cheirosa?

Rir pela manhã ao levantar, no espelho ou no chuveiro, saudando-se com umas caretas e risadas, agradecendo e celebrando o novo dia que se inicia.

Rir, rir, rir e dizer: te amo, te amo, te amo de verdade e sempre te amarei. E seguir rindo pela vida, dos seus medos, dos seus desafios, das suas culpas, das suas risadas.

Ria por 3, 5 ou 10 minutos diante do espelho, ou quando estiver sozinho no carro (grave cassetes e deixe um no carro, outro no escritório), ou quando estiver com um amigo.

Pratique a risada, o bom-humor e deixe fluir.

Pense: o riso é a menor distância entre o problema e a solução. É a menor distância entre duas pessoas. Inclusive entre o seu lado sombra e o seu lado luz. Não tem sombra que se perpetue sob o flash de um riso.

Escute as mensagens que lhe veem através da risada. As resistências aos obstáculos inconscientes ao seu próprio bem, e a sua própria felicidade.

E, quanto mais praticar a terapia do riso, diariamente ou muito frequentemente, um mínimo de 5 a 10 minutos, mais irá transformando suas barreiras internas. Você irá perceber uma vontade crescente e incontrolável para desfrutar, e se conectar com a risada, com a alegria e o amor.

Comece com o ra-ra-ra, re-re-re, ri-ri-ri, ro-ro-ro, ru-ru-ru e irá provocando a risada. Este iniciar já é muito engraçado.
Como estamos sempre emburrados, pré-ocupados, acelerados, desconectados com o prazer de viver, o nosso risômetro apresenta vários níveis de ferrugem e/ou esclerose.
 
Começamos achando que nossa risada é sem graça, é amarela, é insosa, é fraca, é dispensável, é ridícula, e blá-blá-blá. Hemorragia hilariante.

Tudo é uma questão de praticar, que rapidamente o nosso risômetro volta a ser forte, sadio e contagiante, como era quando crianças espontâneas.

A fisionomia de quem não tem o hábito de sorrir é sempre fechada, triste e séria.

Quando começamos a praticar o rir e o sorrir, ficamos muito mais bonitos. E vocês não imaginam a quantidade de alegria que irradiamos e atraímos quando estamos com os olhos brilhantes, pulsando a alegria que vem da alma, portanto mais bonitos.

Este texto (Como praticar a Terapia do Riso) foi extraído do livro Mentes e Cérebro Poderosos, de autoria da Conceição Trucom que é química, cientista, palestrante e escritora sobre temas voltados para a alimentação natural, bem-estar e qualidade de vida.

Fontes: 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PROGRAMA CEAPA (Central de Apoio e Acompanhamento às Penas e Medidas Alternativas)