sábado, 30 de dezembro de 2017

*** FELIZ 2018 ***

Desejo aos meus clientes e amigos um Feliz Ano Novo e que 2018 possa ser um ano regado de muitas realizações !!!



https://www.facebook.com/psicologafabriciareis/



domingo, 23 de abril de 2017

Como eu sei que tenho DEPRESSÃO ?

Em geral, a pessoa com depressão percebe não estar bem, mas nem sempre aceita o diagnóstico. Ela pode apresentar alguns destes sintomas:



• Humor depressivo ou irritabilidade, ansiedade;
• Desânimo, cansaço mental, dificuldade de concentração, esquecimento;
• Incapacidade de sentir alegria e prazer em atividades que antes da depressão eram agradáveis;
• Tendência ao isolamento tanto social como familiar;
• Apatia, desinteresse, falta de motivação;
• Falta de vontade, indecisão;
• Sentimentos de medo, insegurança, desespero, vazio;
• Pessimismo, ideias de culpa, baixa autoestima, falta de sentido na vida, inutilidade, fracasso;
• Ideias de morte e até suicídio;
• Dores e outros sintomas físicos geralmente não justificados por outros problemas médicos, tais como, cefaleias, sintomas gastrintestinais, dores pelo corpo, pressão no peito;
• Alterações do apetite;
• Redução da libido, insônia ou aumento do sono.

Os pacientes costumam aludir ao sentimento de que tudo lhes parece fútil, ou sem real importância. Acreditam que perdeu de forma irreversível, a capacidade de sentir alegria ou prazer na vida. Tudo lhes parece vazio e sem graça, o mundo é visto "sem cores", sem matizes de alegria. Em crianças e adolescentes, sobretudo, o humor pode ser irritável, ou "rabugento", ao invés de triste. Certos pacientes mostram-se antes "apáticos" do que tristes, referindo-se muitas vezes ao "sentimento da falta de sentimentos". Constatam, por exemplo, já não se emocionarem com a chegada dos netos, ou com o sofrimento de um ente querido, e assim por diante.


Fonte:


sábado, 15 de abril de 2017

FELIZ PÁSCOA !!!

A todos desejo uma Feliz Páscoa, na companhia dos que mais amam e celebrada com muita alegria.
#psicologafabriciareis
#mgterapia
#pascoa2017



sexta-feira, 14 de abril de 2017

TRISTEZA X DEPRESSÃO

A tristeza é um SENTIMENTO como qualquer outro, que pode acontecer a qualquer pessoa e em qualquer momento da vida. Além disso, a tristeza sempre vai ter um motivo e a pessoa vai passar grande parte do tempo pensando repetidamente na razão de sua tristeza. A pessoa triste pode ter sintomas físicos no corpo, como: aperto no peito, coração acelerado e choro. Mas se algo de muito bom acontecer em sua vida, ela conseguirá esquecer esse motivo e vivenciar a alegria.




A depressão trata-se de uma DOENÇA como qualquer outra, que causa intenso sofrimento tanto para a pessoa acometida por esse transtorno, quanto para os que convivem com ela. Além disso, pode ocorrer em qualquer idade, a qualquer pessoa e necessita de tratamento! A depressão não precisa ter um motivo aparente para ocorrer como a tristeza precisa. Dessa forma, se acontecer algo muito bom na vida de uma pessoa que está com depressão, como ganhar na loteria ou passar no vestibular, a pessoa continuará triste e não conseguirá aproveitar o momento e se divertir.



O QUE É DEPRESSÃO ?

Depressão ou Transtorno Depressivo Maior ou ainda depressão maior é uma doença que afeta principalmente o humor psicológico, entretanto ela não se restringe a isso, mas afeta a saúde do deprimido por completo, o corpo, os pensamentos e a forma de compreender e se relacionar com o mundo.
A depressão faz com que o individuo seja acometido por uma sensação de tristeza profunda, falta de energia, desânimo e desinteresse. Dependendo do grau da depressão até mesmo as coisas que pessoa mais gostava de fazer se tornam cansativas e enfadonhas.
Tristeza além do normal, desânimo, falta de energia, baixa autoestima e dificuldade de lidar com a vida pessoal e profissional são alguns dos sintomas mais comuns da depressão.

O transtorno depressivo maior é uma doença psiquiátrica crônica, extremamente comum, caracterizada por uma alteração do humor do paciente, que deixa-o triste além do normal, desanimado, sem energia, com baixa autoestima e com dificuldade de lidar com sua vida pessoal e profissional.

Neurociências: Consumo e Dependência de Substâncias Psicoativas

Atualmente existem novos conhecimentos das neurociências sobre o consumo e a dependência de substâncias psicoativas (ou farmacodependências)...