domingo, 17 de fevereiro de 2013

A exposição ao tabaco durante o período de lactação


Fumar durante a amamentação prejudica o seu bebê. Evite fumar enquanto estiver a amamentar. O consumo de tabaco pode reduzir a qualidade do seu leite e a sua produção e afetar o desenvolvimento do seu bebê. 
Muitas das cerca de 4000 substâncias contidas nos cigarros passam para o leite. Sabe-se que a concentração de nicotina no leite da mãe é maior do que no sangue. Os bebês amamentados por mães fumadoras sofrem com mais frequência de cólicas, choram mais e, às vezes, não ganham peso tão bem como os bebês amamentados por mães que não fumam.

No entanto, mesmo que não seja capaz de deixar de fumar, o leite materno é tão valioso para o bebê que deve continuar a dar peito. Desde que mamem, os bebês de mães fumadoras não adoecem muito mais do que os outros bebês. 
O aleitamento materno reduz os efeitos nocivos do tabaco. Tente, pelo menos, não fumar em casa e não deixe que ninguém o faça. Além disso, dê de mamar antes de fumar um cigarro. Fume um cigarro (ou meio) após a mamada e longe do bebê e procure não fumar mais até depois da próxima mamada.
Não se esqueça de não fumar próximo ao bebê e peça que ninguém o faça. Os bebês que vivem em casas onde se fuma têm maior risco de morte súbita e de vir a sofrer de doenças das vias respiratórias, como pneumonias, bronquites e asmas, e de otites. Um aumento de quase 60% na ocorrência de pneumonias e bronquites acontece quando um dos pais fuma, situação que se agrava ainda mais quando ambos fumam.
Quem não fuma, mas sofre de asma, bronquite crónica, enfisema, hipertensão ou angina, é invariavelmente afetado pelo fumo passivo. Todos aqueles que têm problemas respiratórios passam consequentemente a ter mais dificuldades em respirar, além de se constatar aumento da tensão arterial e frequência e gravidade da angina.
Em estudos realizados em vários países (Grécia, Japão e Estados Unidos), o cônjuge de um fumador vê o seu risco de contrair doenças aumentado, como acontece por exemplo com mulheres não-fumadoras que vêm um aumento significativo de risco de cancro de pulmão quando habitam com um fumador.

"Importante observar que essa matéria se trata do que chamamos na psicologia de redução de danos. O ideal seria que não existisse o uso do tabaco quando inicia a gestação e no período de lactação. O leite materno transmite ao bebê todos os nutrientes necessários para um desenvolvimento saudável, sendo de fundamental importância não possuir os elementos contidos no tabaco e outras drogas. Pense nisso !!!!! :) "



Fonte: http://www.amamentar.net/M%C3%A3esPais/Sa%C3%BAdeeh%C3%A1bitosdam%C3%A3e/Tabaco/Aexposi%C3%A7%C3%A3oaotabacoduranteoper%C3%ADododelacta%C3%A7%C3%A3/tabid/400/Default.aspx

Treinamento de Liderança para Gestores

Gratidão em realizar mais um treinamento para gestão, o autoconhecimento é fundamental para a boa percepção do sujeito nas relações de tra...